Oficina Técnica

Dimensionamento e caracterização da pobreza no contexto de sua superação: os limites dos indicadores clássicos e as novas propostas metodlógicas.

 

Promoção: Mundo Sem Pobreza - Iniciativa Brasileira de Aprendizagem

                 World Without Poverty - Brazil Learning Initiative (www.wwp.org.br)

 

Objetivo: Discutir aspectos metodológicos da computação de indicadores de pobreza monetária, os limites de sua sensibilidade e precisão estatística, bem como as novas abordagens para dimensionar e caracterizar o fenômeno para fins de avaliação de impactos conjugados de Políticas Sociais e de programas desenhados para sua superação.

 

Participantes: Conjunto de 60 especialistas na temática, de diversas instituições nacionais e internacionais, além de técnicos e gestores de Políticas Sociais.

 

Data: 25 e 26 de agosto de 2014

 

Local: Rio de Janeiro/RJ

 

Programação

 

Manhã:

Extrema pobreza no Brasil segundo diferentes fontes e instituições: tendências, convergências e divergências conceituais e metodológicas - Paulo Jannuzzi e Marconi Sousa (SAGI/MDS)

Extrema Pobreza no Brasil no Relatório de Objetivos do Milénio: tendências e questões metodológicas acerca da imputação de PBF - Sergei Soares e Rafael Ozório (IPEA)

Extrema pobreza com base na linha 1,25 PPP: novas estimativas, aspectos metodológicos e debate sobre a agenda pós-2015 - Emmanuel Skofias (Banco Mundial)

Pobreza e Indigência no Brasil e América Latina: tendências e pressupostos metodológicos - Alvaro Fuentes (CEPAL)

 

Tarde:

Pobreza crônica e pobreza transitória: proposta e resultados - Anna Fruttero (Banco Mundial)

Indicador de Pobreza Multidimensional: poroposta pós 2015 - Sabine Alkire (Oxford Poverty and Human Development Initiative - OPHI)

O Indicador de Pobreza Muldimensional e seus usos nas Políticas Sociais do Méxio - Gonzalo Hernandez (Coneval/México)

Inovações em medidas de Pobreza Multidimensional - George Molina

 

Quadros de discussões:

Extrema Pobreza

Impactos sobre objetivos fim

Produção Social